Tratamento cirúrgico de tumores de pele

A cirurgia

Consiste na retirada (parcial ou total) de lesões de pele (benignas ou malignas), respeitando as características da patologia em questão e buscando o melhor resultado estético-funcional possível.

Dentre os diversos tipos de tumores benignos, destacam-se: nevos, siringomas, quelóides, lipomas, cistos, leiomiomas, neuromas, hemangiomas, entre outros.

Entre as lesões malignas, os tumores mais comuns são: carcinoma basocelular (CBC), carcinoma epidermóide ou espinocelular (CEC) e melanoma.

O que a cirurgia não vai fazer?

Diferente dos tratamentos clínicos (medicamentos, laser, etc.), que podem estar indicados para alguns casos selecionados de lesões, todo tratamento cirúrgico envolve corte(s) na pele e/ou mucosa(s) e, por consequência, cicatriz(es).

Não existe cirurgia sem cicatriz(es)! O que existe é a cirurgia bem planejada, com cicatriz(es) final(is) bem posicionada(s), camuflada(s) quando possível em relevos naturais da pele, atingindo resultados pouco perceptíveis.



Agendar Consulta

Instagram


DR. Mateus Souto


MEMBRO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA PLÁSTICA

Com cursos em Dallas nos Estados Unidos em Cosmetic Surgery e Rhinoplasty, além do North East International Flap Course na Inglaterra, Dr. Mateus Souto é especialista em cirurgia plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Professor de magistério superior do curso de medicina da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri em MG.